Capítulo 4 – Descoberta

Selena acordara super animada aquele dia... Ainda mais que o normal se é que isso era possível. Sim... Hoje seria o dia que as tão esperadas aulas de balé começariam oficialmente, e ela não via a hora.


Outro que não via à hora de se encontrar novamente com uma certa bailarina era Joe... E hoje seria sua oportunidade. Nem morto ele perderia aquelas cem pratas, ele não desistia fácil.



_Espero que esteja economizando pra pagar minhas cem pratas_ Jake disse dando um tapinha no ombro do amigo.

_Se continuar me lembrando dessas malditas cem pratas eu vou arrancar a sua língua fora_ Joe disse sorrindo.

_Alguém já lhe disse que você é uma pessoa muito agressiva?

_Já_ ele concordou.

_Tudo bem_ sacudiu a cabeça_ vamos sair depois da aula?

_Tenho outros planos_ disse fitando as paredes.

_Que planos pode ser melhor do que sair galera pra pegar umas gatinhas?_ Jake questionou.

_Qualquer coisa é melhor que sair com um bando de retardados e ficar ouvindo as cantadas baratas que vocês soltam.

_Como se as suas cantadas fossem o máximo_ revirou os olhos.

_Eu vou ganhar esse aposta... Vou começar hoje.

_Tudo bem_ Jake riu.



O tempo passou rápido aquele dia... Assim que o sinal indicando o fim da aula bateu, Jake e os outros meninos saíram juntos pra curtir. Joe ficou na escola e foi assistir a primeira de balé de Selena.

Ele sorriu pra amiga quando ela se aproximou vestindo a roupa de balé... Não era bem o estilo dela.



_Você esta linda nessa roupa_ ele zombou.

_Não venha de gracinhas pra cima de mim_ ela disse irritada_ o que você faz aqui? Devia ter saído com os meninos pra vigiar o Nick pra mim.

_Eu não vou ser o cão de guarda do seu namorado_ fez careta.

_O que faz aqui Joe?_ questionou_ aposto que não veio me ver.

_Você é esperta_ sorriu de lado.

_Esta perdendo seu tempo_ avisou_ ela não esta aqui.

_Não sabe se ela vai vir?_ perguntou.

_Não sei e se soubesse...

_Não me diria_ ele terminou a frase_ blá, blá, blá... Já conheço esse discurso, muito obrigada pela ajuda.



Joe deu as costas a Selena e saiu do estúdio... Talvez ela voltasse outro dia. Iria se encontrar com os amigos e se divertir.

Mais enquanto caminhava pelo corredor, a cabeça baixa, as mãos dentro do bolso, ele acabara esbarrando em alguém.



_Oh me desculpa_ a garota pediu.

_Tudo bem_ ele sorriu ao ver quem era_ pode esbarrar em mim sempre que quiser.

_Ah é você?_ Demi ajeitou a mochila nas costas_ então foi bem feito.

_É por isso que adoro conversar com você... É tão simpática_ ele zombou.

_Da próxima vez olhe por onde anda e quando me vir... Passe bem longe_ ela pediu avançando um passo, mais ele se pos novamente na frente dela a fazendo esbarrar nele novamente.

_A culpa não foi só minha_ ele disse_ você também devia prestar mais atenção.



Demi riu e virou o rosto em outra direção... O som soou um tanto quanto presunçoso. Joe não entendeu qual era a graça.



_Não sei se você é extremamente arrogante ou extremamente burro_ ela disse.

_Porque acha que sou burro?_ ele questionou.

_Porque você, mesmo com seus dois olhos não consegue ver aquilo que esta bem na sua cara.

_O que quer dizer com isso?_ ele estava confuso.

_Olha, não tenho tempo pra conversar com você... Tenho uma aula agora, pode sair da frente por favor?_ ela pediu.



Ele a fitou por um instante... Os óculos escuros lhe escondendo os olhos. Então muito calmamente deu um passo pro lado, dando espaço pra que ela passasse.



_Boa aula_ ele sussurrou.

_Obrigada_ agradeceu secamente.



Ela continuou caminhando, a outra bailarina que sempre a acompanhava a encontrou no final do corredor e então as duas seguiram juntas até aula.



_Que menina mais difícil_ ele bufou.



Ao invés de ir encontrar com os amigos como pretendia, Joe ficou na escola... Deu algumas voltas pelo lugar pra passar o tempo e quando deu por si à aula de balé já havia acabado. Ele caminhou calmamente de volta ao estúdio e encontrou Demi sozinha. Ficou escorado na porta observando em silencio enquanto a menina ligava o som em uma música suave e ia pro meio do salão.

Ela começou a rodopiar graciosamente, fazendo movimentos lindos e precisos.

Joe sorriu sozinho, até que em um desses rodopios os óculos escuros que a menina usava voaram de seu rosto, caindo no chão bem perto de onde Joe estava.



_Droga_ a garota resmungou zangada parando de dançar na mesma hora.



Joe riu discretamente, e se abaixou pra pegar o óculos, então caminhou calmamente até o meio do salão onde a garota estava parada, com os olhos bem fechados e uma expressão de frustração no rosto.



_Devia tomar mais cuidado_ ele disse.

_Pode por favor devolver o meu óculos?_ ela pediu esticando a mão.

_Porque não vem aqui pegar?_ ele desafiou.

_Eu pegaria se pudesse ver onde ele esta_ ela respondeu com impaciência.

_Talvez você visse se abrisse os olhos_ ele rebateu.



Demi suspirou tentando manter a calma e então muito calmamente abriu os olhos... Eles eram cinzas, bem claros, quase transparentes e incrivelmente lindos. Joe se pegou encantado por instante com tamanha beleza.



_Bom, eles estão abertos_ ela disse nervosa_ agora devolva meu óculos.

Joe pegou o óculos e o pos na mão da garota, ela o segurou com força.

_Você tem lindos olhos_ ele disse.

_Pena que não me servem pra nada_ respondeu grosseiramente.

_Como assim?_ ele questionou confuso.

_Eu sou cega seu imbecil_ as palavras saíram asperamente.



Por instante Joe pensou ser brincadeira... Mais então viu a expressão irritada no rosto dela, o modo como seus belos olhos estavam sempre parados, fixos em um ponto vazio, sem demonstrar nenhuma emoção. Então lembrou que ela sempre andava acompanhada com alguém, usando os óculos escuros ou de olhos fechados.

Ela não estava brincando... E ele ficou sem saber o que dizer.



_Desculpe_ ele disse sem jeito_ eu não sabia.

_Claro que não_ ela riu sem humor_ nenhum homem percebe... Vocês passam tempo demais observando meus seios e minha bunda pra reparar em algo que realmente importe.

_Olha, eu realmente não quis ofender você e...

_Não me ofendeu_ ela garantiu_ já estou acostumada a essas coisas... Agora será que pode me dar licença?



Joe exitou por um instante, ainda chocado com a descoberta... Se ela não tivesse dito nada talvez ele nunca percebesse que ela era cega. Era tão segura de si, parecia saber muito bem aquilo que fazia... Fora realmente uma surpresa. Ele sacudiu a cabeça pra espantar os pensamentos e caminhou até a porta, mais parou de novo ao chegar lá e se virou novamente pra olhar a menina.

Ela abaixou a cabeça e Joe pensou ter visto uma lágrima descer pelos olhos dela... Mais não teve tempo de ver se estava certo. Ela ligou novamente o som e voltou a dançar como se nada tivesse acontecido.



Joe caminhou pelas ruas um pouco desnorteado... Na verdade estava se sentindo um idiota pela mancada que dera com Demi. Parecia algum tipo de piada que uma garota tão linda e tão talentosa fosse cega.

Quando deu por si estava na porta da casa de Jake... Ele tocou a campainha e o amigo logo atendeu a porta.



_E ai bro?_ eles fizeram seu toque_ como foi com a garota?

_Ela é cega_ Joe sussurrou.

_Como é?_ Jake ficou sério_ ta brincando né?

_Estou falando sério Bro, ela e cega... Eu vi, não é brincadeira.

_Mais ela não parecia cega_ ele disse.

_Exatamente, eu não sabia e banquei o idiota na frente dela_ ele suspirou.

_Nossa que chato.



Os dois se sentaram juntos na entrada da casa... Costumavam fiar assim durante horas em outros dias, apenas falando besteiras e zoando.



_Ai, aposta cancelada_ Jake disse.

_Como é?_ Joe o olhou de lado_ por quê?

Joe achou a atitude do amigo estranha, estava esperando que ele o zoasse, cobrasse o dinheiro... Menos aquilo.

_Primeiro porque não é legal ficar zoando uma deficiente_ ele explicou_ e não vou te obrigar a ficar dando em cima de uma menina cega só por cem pratas... Não vou te torturar assim.

_Porque acha que isso seria uma tortura?_ fez careta.

_Como por quê? Ela não é como você... Ela é...

_Cega_ Joe disse.

_Exatamente.



Joe sacudiu a cabeça e riu... Pros seus amigos ficar com uma garota que não fosse perfeita (traduzindo: seios grandes, corpo de violão, oferecida, e é claro que enxergue muito bem e não tenha deficiências) era algo extremamente absurdo. Joe não costumava escolher muito... O que não quer dizer que ele saia ficando com qualquer uma... Só não era assim tão exigente.



_Ela é bonita_ Joe comentou.

_Muito_ Jake concordou_ mais ela é... _ se interrompeu.

_Cega Jake... Não há problema em dizer a palavra cega_ revirou os olhos.

_Foi mal_ ele riu_ que seja... Aposta cancelada... Vamos partir pra outra.

_Tudo bem.

_Balé nunca foi mesmo a minha praia_ deu de ombros.

_Bom, tenho que ir pra casa, agente se fala depois_ ele se levantou.



Joe ajeitou a mochila nas costas e começou a se afastar... Jake ficou observando de longe ainda um pouco boquiaberto com a noticia... Parecia maluquice.

_AI, TEM CERTEZA QUE ELA É CEGA?_ ele gritou.

_Até amanha Jake_ Joe disse sem olhar pra trás.



Joe voltou pra casa dizendo a si mesmo que não tinha nada com isso... Ele não sabia que a menina era cega e não fizera nada de errado. Mais quando se deitou na cama a noite a única coisa que vinha em sua mente eram os lindos olhos da garota.


CONTINUA ...

Um comentário:

  1. Está perfeito!
    Ele se apaixonou??
    Posta logo linda!
    Beijos*

    ResponderExcluir

Espero que tenham gostado do capítulo :*