Capítulo31


Los Angeles






SEGUNDA-FEIRA, 13 DE JANEIRO ─ 18 HORAS



Demi estava sozinha em seu quarto vendo TV, tinha passado uma tarde agradável com os amigos e estava feliz de estar em casa.

Então ela ouviu um som de passos na escada... Seu coração saltou do peito na mesma hora. Os únicos que tinham a chave eram seu pai e Joe e ela sabia que não era Marcus ali.

Teve vontade de correr e trancar a porta do quarto só pra não correr o risco de ele entrar, mais precisa conversar com ele e resolver logo aquela situação. Do jeito que estava não podiam mais ficar.

Um breve minuto de silencio e a porta do quarto se abriu... Demi desligou a TV e levantou os olhos pra encará-lo. A expressão no rosto dele não era das melhores.



_Como você esta?_ ele perguntou.

_Bem melhor_ respondeu calmamente.

_Que bom_ forçou um sorriso.



Silencio de novo enquanto Joe pensava num jeito de começar a dizer tudo que queria... Não seria fácil. Nunca fora fácil pra ele expressar seus sentimentos em palavras.



_Demi... Desculpa_ ele sussurrou.

_Que discurso criativo_ ela zombou tentando parecer indiferente.

Ele revirou os olhos e respirou fundo_ eu sinto muito ter esquecido o seu aniversário... Eu tava cheio de coisas na cabeça, eu não tive a intenção de magoar você nem nada disso.

_Você é inacreditável Jonas_ ela bufou inconformada_ acha mesmo que tudo se resume só ao fato de você ter esquecido meu aniversário? Acha que é só esse o problema?



Ele sabia que não, mais queria que fosse só esse problema... Seria tudo muito mais simples, enfrentar o resto era mais complicado, mais doloroso. Ele já pisara na bola vezes demais.



_Eu sei que não é só isso_ ele suspirou_ é que eu...

_É que você o que?_ desafiou.



Ele a fitou profundamente por um longo tempo, sentindo seu coração se apertar... A hostilidade dela o magoava mais do que podia imaginar.



_Quando eu vim morar aqui, não esperava encontrar... Alguém como você.

_Alguém como eu?_ ergueu a sobrancelha.

_Alguém com quem eu gostasse de estar, que mexesse comigo... Alguém pra quem eu pudesse contar minha vida se medo.

_Você queria era saber de sexo, desde o inicio_ ela rebateu zangada.

_Não é verdade_ ele discordou_ eu gosto de você.

_Gosta?_ ela riu_ é por isso que passava a noite comigo e depois ia correndo dizer eu te amo pra sua namoradinha?

_Eu cansei de dizer que minha relação com ela era complicada.

_E eu cansei de ouvir sempre a mesma coisa... Você só tava me usando, porque não confessa?

_Porque não é verdade_ disse exaltado.



Não era verdade, ele só tentava fazer a coisa certa... Mais tudo acabou dando errado no final.



_Só estava tentando fazer o certo_ ele sussurrou.

_Certo pra quem?_ ela questionou.

_O que parecia certo pra todo mundo_ ele disse.

_Pois tenho uma novidade pra você... Você fez tudo errado_ ela acusou.

_Eu sei disso_ suspirou.

_Sabe? Foi por isso que esqueceu meu aniversário? Que não apareceu pra dançar comigo? Foi por isso que transou com a sua namoradinha na MINHA Casa?_ ela perguntava exaltada_ Porque você achou que era certo?

_Não aconteceu nada entre mim e a Ashley_ ele rebateu.

_EU VI... NÃO MENTE PRA MIM_ ela tacou um travesseiro nele.



Joe caminhou até ela, Demi estava completamente descontrolada com a raiva, só queria matá-lo. Quando ele chegou mais perto, ela tentou bater nele, mais Joe a segurou pelos pulsos, impedindo que fizesse qualquer coisa.



_Me larga_ ela pediu revoltada_ não quero que me toque.

_Não aconteceu nada entre mim e a Ashley_ ele disse sério_ eu não transei com ela.



_Eu não acredito em você, eu vi vocês juntos_ ela disse deixando uma lágrima escapar.

_Você não viu tudo que aconteceu_ ele a puxou pra mais perto_ eu não transei com ela... Eu não consegui.

_Mentira_ ela sussurrou com a voz falha.



Demi tentou se libertar das mãos fortes de Joe, mais não conseguiu... Ela se debateu contra ele descontrolada, até ele a virar e a imprensar contra a parede, segurando os pulsos dela no alto da cabeça com apenas uma de suas mãos e mantendo o corpo dela contra o seu.



_Quando eu te vi naquela cama de hospital... Morrendo por minha causa eu percebi que estava bancando o idiota.

_Não acha que percebeu um pouco tarde?_ ela questionou.

_Sim_ ele concordou_ mais eu me arrependo e quero concertar as coisas.

_E como pretende que eu esqueça de tudo?



Ele ergueu a mão livre pra acariciar o rosto dela, ela fechou os olhos aproveitando o carinho... Embora estivesse com raiva, o toque dele fazia desaparecer tudo de ruim.



_Eu terminei com a Ashley_ ele disse.

Demi abriu os olhos com espanto... O que ele disse?

_Como é?_ ela perguntou sem acreditar,

_Terminei com ela por você_ ele disse.

_Esta brincando comigo_ as lágrimas desceram mais livremente.

_Não estou... Eu nunca amei a Ashley, só tive medo de magoá-la.

_Preferiu magoar a mim_ sussurrou.

_Droga Demi.



Ele fechou os olhos e escorou sua testa na dela, a respiração acelerada, o coração batendo forte no peito... Porque ela simplesmente não esquecia... Era tão difícil enxergar o quanto ele gostava dela?

Chegou o rosto um pouco mais perto do dela, espremendo o corpo dela com o seu contra a parede fria, seus lábios roçaram os dela a fazendo arrepiar... Não podia se dar por vencida assim.



_Sei que te magoei, mais eu me arrependo_ ele disse devagar, seus lábios roçando nos dela ao falar_ você não faz ideia do quanto gosto de você, do quanto é importante pra mim.



_Você não se importa comigo_ sua voz era fraca, a proximidade dele não a ajudava com os argumentos_ nunca se importou.

_Será que você não me ouve?_ ele perguntou irritado.

_Você teve sua chance e desperdiçou Jonas, você preferiu a ela_ disse choramingando.

_Não vou desistir tão fácil_ ele sussurrou_ eu sei que você também gosta de mim.

_Você não sabe de nada_ ela resmungou zangada.

_Se não gosta... Porque então ainda não me bateu? Não tentou se soltar... Não fez nada? Porque simplesmente deixa que te toque?



Porque ela era uma idiota, só por isso... O toque dele era incrivelmente agradável e acolhedor... E era errado também, ele havia a magoado tanto... Não estava certo se render assim... Não tão fácil.

Mais sua vontade virou pó quando ele grudou seus lábios nos dela ferozmente... Começou como um beijo desesperado, aos poucos foi perdendo a força e se transformou num beijo calmo e cheio de paixão, que a amoleceu totalmente por dentro... Lhe tomou todas as forças que tinha. Sentiu suas pernas bambas... Seu coração disparado. O calor do corpo dele era tão agradável.



_Por favor Demi_ ele sussurrou uns minutos depois com a voz falha_ me perdoa.

_Isso não é justo_ ela resmungou_ você não merece.

_Eu estou arrependido.



Ele sabia que precisava dizer... Duas palavras e o problema se resolveria, mais o som não saia... Ele não conseguia falar. Enquanto ele exitava ela ia recuperando a coragem. Abriu a boca e não acreditava naquilo que diria.



_Chegou tarde Jonas_ ela disse sem conseguir conter as lágrimas_ eu estou namorando.

_O que?_ ele ficou tenso.

_David me pediu em namoro e eu aceitei_ ela disse zangada.



Ele soltou os braços dela como se tivesse levado um choque ou algo do tipo... Como assim namorando? Não podia ser... Ela tinha que estar brincando. Ele não suportaria vê-la nos braços de outro.



_É isso mesmo... Estou namorando, e ele não vai gostar de saber que esta me importunando_ ela sem nenhuma convicção.

_Você vai terminar com ele_ Joe falou seriamente_ você não o ama.

_Você não sabe nada sobre o que eu sinto.

_Demi, você não...

_Eu amo ele sim... Ele me trata bem, ele se importa comigo de verdade_ ela disse_ pra você eu sou só mais uma conquista.



A sua verdadeira vontade era correr pros braços dele e dizer que o amava... Era beijá-lo e esquecer tudo, mais seu orgulho não permitiria. Ela ia fazer o que achava certo.



_Vai embora Joe... Eu cansei de você_ ela disse com a voz áspera.

_Você não esta falando sério.

_Nunca falei tão sério em toda a minha vida, vai me embora e me deixe em paz_ ela exigiu.



De repente aquele pequeno colar no bolso de Joe começou a pesar... E ele ficou dividido entre a raiva e a tristeza.



_É isso mesmo que você quer?_ ele perguntou.

_É... Me deixa em paz_ ela respondeu com a voz fraca, os olhos ardiam.



Joe não disse nada, ele tirou o cordão do bolso e o jogou com raiva em cima da cama... Demi o olhou sem entender, vendo as lágrimas descerem pelo rosto perfeito dele.



_Não vou mais te perturbar então_ ele sussurrou amargamente_ desculpe.



E ele saiu batendo a porta... Demi caminhou até a cama pegando o pequeno colar que ele largara. Sentiu coração partir ao ver as duas palavras gravadas ali... Te Amo.

E as lágrimas desceram sem parar a sufocando... Porque ele não dissera isso antes? Porque simplesmente não dissera eu te amo?



_EU ODEIO VOCÊ_ gritou tacando o pequeno objeto contra a porta.

_Eu amo você_ ela sussurrou logo em seguida, a voz inaudível.



CONTINUA ...
Pessoas lindas na minha vida , amanhã nao vai ter poste , pq aqui em casa vai ta uma correria por causa da minha festa de 1.5 , então vou ter q ajudar a minha mãe com as coisas , então sem poste amanhã , mas domingo eu posto os 3 ultimos capítulos ... beijos amores ...

7 comentários:

  1. Pq a Demi ñ perdoa o Joe logo???
    É tão facil..
    Amei o capitulo
    Posta logo
    Bjuss

    ResponderExcluir
  2. ¬¬' Demi passa por cima desse orgulho !!!
    suahsua
    Perfeito o capitulo!!!
    Posta logo
    bjsss

    ResponderExcluir
  3. AAAAHHH ta mtu perfeito
    Posta logo por favor
    Bjô

    ResponderExcluir
  4. http://jemipk.blogspot.com/2011/07/selinho.html

    ResponderExcluir
  5. OOpa hoje é segunda beinzinho . maiis eu perdoo

    ResponderExcluir
  6. 4 DIASSSSSSSSS!!!!!! 4 dias de pura tortura...ONDE É QUE VOCÊ TÀ?? MULHER EU TOU MORRENDO DE CURIOSIDADE!!!!!! ESTÁ ME MATANDO. POSTA LOGO SENÃO DÁ-ME UMA COISINHA MÁ --'

    ResponderExcluir
  7. 5 mdias Tortura!Se minhas unhas ficarem horríveis a culpa vai ser sua!!Posta logoo pleaseeeeeeeeeeee

    ResponderExcluir

Espero que tenham gostado do capítulo :*