Capitulo 33.


Eu Aceito.

Reino de Severac
Demetria olhava distraidamente pela janela, olhando para a cidade lá fora. Desde que a guerra acabara tudo estava calmo, os moradores voltavam lentamente as suas rotinas, algumas pessoas de outras cidades vieram para se instalar em Severac e ajudar na reconstrução da cidade, inclusive cidadãos de Murdor, que nunca gostaram nem concordaram com as atitudes de Klaus. Algumas outras que haviam fugido no dia na invasão também retornaram. Aos poucos as coisas iam voltando ao normal.
Por um momento Demetria custou a acreditar que tudo tinha realmente acabado, seu coração só se aquietou quando viu o corpo de Klaus sendo levado da sala do Trono. Depois desse dia as coisas ficaram agitadas, todos estavam ocupados se recuperando da guerra, reconstruindo a cidade, descansando e cuidando de ferimentos. A cidade estava um caos, mas era uma coisa boa, a confusão, a alegria, as ruas cheias de vida novamente, até houvera uma festa para toda cidade comemorar a vitória.

Paola, Vitória, Harry e o pequeno Peter estavam lá, todos felizes e bem, mas não vira Joseph e a irmã em lugar nenhum. Sabia que eles tinham muito que conversar e que queriam apenas a companhia um do outro naquele momento, para compartilhar a alegria da vitória e também a perda da mãe, mas estava sentindo falta de Joseph, queria que ele estivesse do seu lado.
Foi só depois de uma longa e interminável semana que ele veio bater em sua porta. 
__Oi__ ele disse sorrindo, e tinha algo diferente naquele sorriso... Ele estava diferente. Parecia mais tranquilo, mais leve, a pele ainda tinha alguns cortes, mas estavam sumindo, o cabelo estava maior e os olhos tinham um brilho especial, pareciam mais azuis do que nunca. Estava vestido todo de preto e ela ficou feliz em ver que isso não mudara... Nunca o vira mais lindo.
__Oi__ respondeu também sorrindo__ como você está?
__Acho que nunca estive melhor__ ele disse__ desculpe não ter aparecido antes, eu...
__Tudo bem, eu entendo__ Demetria garantiu__ o importante é que tudo está bem agora.
__Bem, tem uma pessoa que eu quero que você conheça. 
Joseph foi até a porta e Demetria o ouviu chamar alguém, fitou-o curiosa até que voltou de mãos dadas com uma linda jovem. Não foi preciso que ele dissesse nada para que Demetria soubesse quem ela era, a semelhança era inegável.
__Macayla, essa é a princesa Demetria__ ele disse__ Demetria, essa é minha irmã gêmea, Macayla.
__É um prazer conhecê-la__ Macayla disse__ meu irmão me falou muito de você essa semana.
__Ele também me falou muito de você, fico feliz que esteja bem e salva.
__É, graças ao Joseph.
Macayla era linda, longos cabelos negros e lisos, pele morena e olhos brilhantes e bem azuis. E um lindo sorriso.
__Uau, vocês dois são realmente parecidos__ ela disse impressionada.
__Sempre fomos assim, quando éramos pequenos nossos pais não conseguiam nos distinguir, uma vez passamos um dia inteiro com as roupas um do outro e eles não notaram a diferença.
__Deve ter sido engraçado.

Joseph sorriu enquanto ouvia as duas conversarem, parecia uma espécie de sonho, ainda tinha medo de acordar.
__E você é ainda mais bonita do que ele disse__ Macayla elogiou.
__É gentileza sua.
__Eu queria agradecê-la__ Macayla segurou a mãos de Demetria__ por ajudar meu irmão, e apoiá-lo. Ele me contou o que lhe fizeram e mesmo assim não desistiu dele, obrigado.
__Não precisa me agradecer.
__Sim, eu preciso__ e a abraçou. 
Demetria retribuiu o abraço de bom grado, comovida com o momento. Depois de um momento Macayla de afastou.
__Bem, vou deixar vocês a sós, vou descansar um pouco.
__Ok, foi um prazer conhecê-la.
Então Macayla se retirou, uma princesa em seu belo vestido azul, combinando com os olhos.

__Ela é adorável__ Demetria disse assim que ela se retirou.
__Não mais que você. 
Demetria sorriu quando seus olhos se encontraram, seu coração disparou enquanto ele a fitava e só ai percebeu quanto falta à presença dele havia lhe feito àquela semana. Ele a segurou pela cintura e puxou-a gentilmente para si, a abraçando por um momento antes de beijá-la. Quando seus lábios se encontraram foi como sempre, o resto do mundo desapareceu e só havia os dois ali, o calor um do outro, as línguas brincando uma com a outra, tudo pareceu tão melhor sem medo. 
__Senti sua falta__ ele sussurrou__ desculpe não ter aparecido antes, precisava de um tempo.
__Eu sei__ ela garantiu acariciando o rosto dele__ como foi que tudo isso aconteceu?

Joseph contou tudo a ela, desde a guerra, quando encontrou Hugo e descobriu que Klaus não estava lá, como correu até Severac com medo de que lhe tivessem feito algum mal, como foi à luta com o Rei de Murdor, até o ultimo segundo, quando o matou e depois como foi bom, quando abraçou a irmã pela primeira vez depois de dezoito anos. Demetria ouviu tudo em silencio e gostou principalmente da parte em que ele machucara Klaus, a morte não era o suficiente para ele, mas estava feliz porque não iria mais incomodá-los, ele agora teria o que merecia no inferno. 
__E agora?__ Demetria perguntou__ Vai finalmente voltar a Correntio?
__Sim__ ele concordou__ há muita coisa a fazer, a cidade está sem um governante desde que meu pai morreu, tudo por lá está confuso e vai demorar para pôr tudo no lugar, mas estou confiante, não vejo a hora de voltar para casa, minha verdadeira casa.
__Você será um ótimo Rei.
__Eu? Um Rei?__ ele fez careta__ não estou acostumado com isso, sempre segui ordens, vai ser estranho.
__Você vai se sair muito bem, tenho certeza__ Demetria sorriu__ quando vai... Quando vai partir?

__Vamos ficar mais alguns dias, tenho coisas a resolver ainda. Macayla ainda não está 100% para uma viagem assim, e eu também preciso de um descanso, afinal quando chegar lá não terei muito tempo, vou precisar tratar da reconstrução da cidade, da minha coroação, que seu pai se ofereceu para ajudar.
__Vai dar tudo certo Joseph.
__Bem, tem mais uma coisa que preciso fazer antes de partir. 
__É? O que?
__Bem... Todo Rei precisa de uma rainha__ ele disse__ eu já falei com o seu pai e ele concordou, mas é você que importa. 
__O que está querendo dizer?
__Estou tentando perguntar se quer casar comigo e ser minha Rainha__ Joseph sorriu de lado__ todo Rei precisa de uma Rainha, e eu só preciso de você. 
Demetria o olhou completamente surpresa.
__Eu sei que não sou nenhum príncipe, como Alex era__ ele começou a dizer, ficando nervoso__ e que você não quer abandonar seu pai, mas Correntio não é tão longe de Severac e acho que seriamos muito felizes juntos, você me faz muito feliz Demetria, eu quero começar uma nova vida, mas não quero fazer isso sem você... Eu preciso de você...

__Eu aceito__ ela o interrompeu.
__O que disse?
__Eu aceito ser sua rainha__ ela repetiu sorridente__ não me importa que não seja um príncipe, gosto de você do jeito que é, e não me importo de deixar Severac, ia acontecer um dia, vou sentir saudade, mas vou superar e eu quero te ajudar a recomeçar, quero estar junto com você, eu... Eu te amo e também preciso de você. 
Joseph abriu um enorme sorriso enquanto fitava o rosto da mulher mais bonita que já vira na vida.
__Eu também te amo, e prometo que a farei a mulher mais feliz do mundo. Vamos esquecer juntos o passado.
__Sim, meu cavaleiro.
__Minha princesa. 
Então se beijaram novamente e ficaram assim pelo resto do dia, aproveitando a paz e a companhia um do outro, tendo a certeza de que o que os aguardava no futuro era só felicidade. As dores ficariam para trás, e eles teriam finalmente o seu final feliz. 

Fim do Capítulo
Ultimo capítulo gente :(, agora so falta pra Epílogo pra acabar , mas ja tem outra historia :)

Um comentário:

  1. Que linda, ainda bem que a Demi aceitou casar com o Joe
    Posta logo
    beijos

    ResponderExcluir

Espero que tenham gostado do capítulo :*