Capítulo 5 – O lago

Vamos de maratona até o capitulo 10 amores?



Eu acordei tarde, eram umas onze horas, foi uma noite longa, eu quase não consegui dormir. Quando ia sair do quarto a Selena apareceu, com um enorme sorriso no rosto.

_Bom dia dorminhoca_ ela entrou no quarto e se jogou na minha cama.
_Bom dia Maluquinha_ eu sentei ao lado dela.
_Eu tenho uma idéia que vai animar você.
_E o que seria?
_Um passeio, eu você e o Nick_ ela sorriu largamente.
_Pra onde?
_Pro lago, você adora nadar lá, vamos vai ser divertido, só nós três.
_Eu não sei se...
_A Demi, não seja estraga prazeres, olha pelo lado bom, agora que o trabalho ta feito você não vai precisar vê-lo nunca mais_ ela tentou me animar.

Mas seu comentário teve o efeito oposto ao esperado. Ao invés de sentir alivio, senti uma agonia sem explicação em meu peito ao pensar que nunca mais veria ele.

_Então?_ ela perguntou quando eu não disse nada.
_Ta bem, vai ser bom.
_Ótimo, estou te esperando lá fora_ ela sorriu e sumiu pela porta.

Eu respirei fundo, me faria bem um dia longe de tudo, só eu meus amigos e a natureza. Então fui me encontrar com eles, estavam me esperando no portão. Nós apostamos corrida até o lago, a Selena ganhou por um segundo de diferença, convencida como ela só não perdeu a chance de me zoar, ninguém nunca ganha nada de mim, corridas, lutas, eu sempre ganho. Mas hoje não era um bom dia.

_Meninas vocês se importam se eu deixá-las sozinha um pouco?
_Aonde você vai?_ eu perguntei.
_Caçar_ ele explicou_ já faz um tempinho desde a ultima vez, seu pai ta pegando pesado no trabalho.
_É a cara do meu pai, pode ir_ eu sorri.
_Valeu.
Ele sorriu, deu um selinho na Selena e desapareceu. Ela suspirou.
_O que foi?_ eu perguntei preocupada com sua cara de tristeza.
_É que já faz um tempo que eu e o Nick não ficamos juntos sabe? É trabalho o tempo inteiro, seu pai não larga do pé dele um minuto_ ela reclamou.
_Ele é o braço direito do meu pai Selena.
_Eu sei, mas... Eu sinto falta dele sabe?
Eu considerei isso por um minuto_ Vai.
_Como?
_Vai ficar com ele.
_Mas eu te trouxe aqui pra te fazer companhia e...
_Eu vou ficar bem Sel, eu preciso mesmo ficar sozinha.
_Jura que você não fica chateada?
_Claro que não, vai lá e me conte tudo depois_ eu sorri encorajando ela.
_Você é o máximo amiga_ ela me abraçou e desapareceu.

Não foi bem isso que eu imaginei, ficar sozinha não ia me ajudar na tarefa de esquecer os problemas, mas talvez não fosse tão ruim assim, e pelo menos a Sel estria feliz. Eu tirei a roupa, a deixei no canto perto da água e então mergulhei. A água estava morna, me ajudaria a relaxar, me acalmar, ficar tranqüila e esquecer da vida.

Narrado pelo Joe

Eu consegui driblar o meu pai e fugir de casa por pelo menos um dia, seria bom poder respirar, sem precisar pensar em trabalho, contei somente ao Kevin onde me encontrar. Eu andei calmamente, sem me transformar, apenas apreciando a paisagem, até que cheguei aonde queria, o lago, um lugar aonde eu sempre vou quando quero ficar sozinho. Tirei minha blusa e quando olhei pra baixo vi algumas roupas jogadas ali, me abaixei e peguei... Eram roupas de mulher.

_Será que da pra largar minhas roupas?_ a voz suave, musical veio da água.

Eu me virei na direção do som. Ela estava mergulhada na água cristalina até os ombros, me encarando com seus lindos e sinistros olhos. Parecia perseguição ou coisa do destino, eu não sei bem, mas senti algo estranho ao olhá-la, com seu sorriso malicioso no rosto... Ela me encantou mais uma vez.

_O que você ta fazendo aqui?_ foi à única coisa que eu consegui pensar.
_Nadando_ ela rolou os olhos_ será que da pra soltar minhas roupas? Elas vão ficar fedendo a cachorro.
_Foi mal_ eu soltei as roupas.
_O que você faz aqui? Você ta em todo lugar que eu vou_ ela reclamou.
_Eu sempre venho nadar aqui, a culpa não é minha se em todo lugar que eu vou você aparece_ eu rebati.
_Ta certo, você pode nadar, afinal de contas o lugar é público.
_Mas se eu entrar você vai sair_ não foi uma pergunta.
_Eu não tenho costume de nadar com cachorros_ ela sorriu convencida.
_É, não parece uma boa idéia nadar com uma sanguessuga_ eu sorri de volta.
_Não se preocupa, eu já estava mesmo de saída.
Ela me encarou por um segundo e então abriu um largo sorriso. Qual era a graça?
_Posso saber qual a graça?_ eu perguntei sem entender.

Mas ela não respondeu a minha pergunta, ela se levantou devagar, estava completamente nua e com um sorriso malicioso no rosto. Agora eu entendi qual a graça. Ela saiu da água e andou calmamente na minha direção, parou na minha frente só uns centímetros de distancia de mim.

_Aproveite o banho, a água está bem quente, perfeita_ ela disse.

Ela se aproximou mais um pouco, eu senti seu corpo frio encostar em mim, meu coração disparou. Ela encostou sua boca em meu ouvido...

_Vira-lata.

Então ela se afastou, sorriu mais uma vez e com um movimento rápido, quase invisível ela pegou suas roupas no chão e desapareceu. Eu senti o calor queimar minha pele e meu coração bater desesperadamente, então eu me joguei com tudo dentro da água pra tentar me acalmar.

Narrado pela Demi

Eu parei no meio das árvores pra vestir minhas roupas e vi quando ele se jogou com tudo dentro do lago, com essa eu tive que rir.

_Você não presta_ eu me virei e a Sel estava atrás de mim, com os braços cruzados e um olhar desaprovador.
_Você viu?
_Você enlouqueceu Demi? Como você fez uma coisa dessas?
_Ah fala serio, foi engraçado, você viu a cara dele?_ eu ri.
_Como você conseguiu chegar tão perto? Eu achei que...
_Selena, eu to morrendo de vontade de correr naquela direção e voar no pescoço dele, mais eu não vou fazer isso, eu não vou machucar mais ninguém. Nem mesmo o vira-lata.
_Mais e se você...
_Mas nada Sel, eu não ia perder a oportunidade de zoar com a cara dele. Você viu a expressão de idiota na cara dele? Impagável_ eu cai na gargalhada.
_É foi engraçado, eu tenho que admitir_ ela riu também.
_Então vamos né? Eu tenho um ótimo autocontrole mais é bom não abusar.
_Ta, vamos sua maluquinha.

Nós corremos mais um pouco até encontrarmos o Nick, ele estava vindo atrás de nós.

_Já vão embora?_ ele perguntou.
_Nós já nos divertimos bastante, chega por hoje_ eu falei.
_Por que esse sorriso bobo em Demi? O que aconteceu?
_Nada_ eu e a Sel dissemos ao mesmo tempo.
_Vocês tão me escondendo alguma coisa. O que é?_ ele insistiu.
_Vamos pra casa né?

A Sel pegou a mão dele e começou a puxá-lo, então nós voltamos pra casa.

Narrado pelo Joe

Depois de um bom banho na água quente do lago eu resolvi ir embora, já tive emoções suficientes pra um único dia. Quando cheguei em casa o Kevin arregalou os olhos ao me ver todo encharcado e descabelado.

_O que houve com você?_ ele se espantou.
_Eu fui nadar esqueceu?
_De roupa? Isso tudo por preguiça?_ ele zombou.
_Não torra Kevin, é uma longa historia.
_Eu tenho tempo_ ele sorriu.
_Mas eu não, vou trocar essa roupa.
_Hei, não vai me contar por que esse sorriso de idiota na sua cara? Viu passarinho verde?
_Não passou nem perto_ eu brinquei.
_O que foi então?
_Foi algo bem melhor que um passarinho verde_ eu disse.

Só depois de falar eu percebi a besteira que estava dizendo, o Kevin analisou minha expressão, se ele soubesse o que aconteceu ia me zoar pro resto da vida.

_O que pode ser melhor que um passarinho verde?_ ele parecia pensativo.
_Você é idiota assim mesmo ou só se faz?
_Eu não sou idiota, você que é muito esquisito_ ele fez careta.
_Que seja... Eu to indo.

Então sai de lá antes que falasse mais alguma besteira.


3 comentários para começar a maratona

2 comentários:

  1. Adoramos o cap, estava perfeito!
    Por favor começa ja a maratona, estamos muito curiosas!!!

    ResponderExcluir

Espero que tenham gostado do capítulo :*