Chapter Eleven


Demetria Narrando



Depois que a pizza chegou, nos sentamos e comemos em um estranho silencio, eu tentava fingir que aquele beijo não tinha significado nada, que eu não tinha gostado, mas era mentira. Joe podia ser o idiota que fosse, mas ele beijava bem, e estava me ajudando, se não fosse por ele ainda estaria na chuva sozinha.

Não consegui comer muito, me distrai pensando em outras coisas, na peça que começaria semana que vem e só acordei quando Joe passou a mão na frente do meu rosto, chamando meu nome... Ou melhor, me chamando de barbie.

__Você ta bem?__ ele perguntou.

__Estou, só estou cansada, não foi um dia fácil__ dei de ombros.

__Tudo bem, seus pais só voltam amanhã e como não tem aonde ir, pode dormir por aqui__ ele disse.

__Não quero te incomodar.

__Isso é meio difícil, mas eu vou sobreviver__ ele deu um sorrisinho cínico__ pode ficar no meu quarto, eu durmo aqui no sofá.

Eu o segui até o quarto, não estava confortável com aquela situação, eu queria ir pra casa, mas não tinha muita escolha.



__Não é nenhum quarto luxuoso__ ele comentou enquanto arrumava a cama__ mas é tudo que eu tenho.

__Tudo bem, eu agradeço por você estar me ajudando, mesmo sem precisar.

__Eu sou um cara legal, fazer o que?__ ele sorriu__ bem... Boa noite.

__Obrigada de novo.

__Não tem de que Barbie__ ele piscou pra mim__ não se esqueça disso, eu vou cobrar.

Ele saiu do quarto, me dando mais privacidade. Realmente aquele lugar não era nada parecido com o que eu estava acostumada, mas era aconchegante, eu gostava. Deitei-me na cama, os lençóis tinham o cheiro dele, um perfume agradável, envolvente. Sacudi a cabeça com raiva pra espantar os pensamentos, se ele não fosse tão absurdamente lindo não estaria tendo esse problema.

Fechei os olhos, eu precisava dormir... Queria que meus pais voltassem logo pra saber se meu pai deixaria que eu fizesse a peça, eu precisava que ele concordasse, ou as coisas seriam muito mais difíceis, quem dera algo fosse fácil na minha vida.



Joseph Narrando





O sofá da sala não era o lugar mais confortável pra dormir, mas eu consegui sobreviver a uma noite nele, eu estava fazendo uma boa ação ajudando a barbie, não importava que ela fosse chata. Acordei assustado com um barulho vindo do lado de fora e cai do sofá, não era um jeito muito bom de despertar, e me rendeu uma dor no corpo. Por um minuto quando olhei no relógio achei que estava atrasado pra escola, mas ai lembrei que hoje não teria aula, hoje haveria um jogo e se nós ganhássemos uma festa.

Fui caminhando até o quarto pra ver se estava tudo bem com Demi, ela ainda estava dormindo, os cabelos vermelhos largados pelo travesseiro, a camisa que ela vestia não escondia muita coisa, e eu tive uma visão privilegiada do seu corpo que convenhamos era perfeito... Diabos, porque essa barbie tinha que ser linda? Não era justo. Virei-me e sai de fininho fechando a porta atrás de mim e fui preparar o café da manhã, percebi que não tinha muita coisa em casa, e o que tinha ela provavelmente não gostaria, ela mal tocara na pizza noite passada, então resolvi dar uma rápida saída pra comprar umas coisas.

Deixei um bilhete caso acordasse e não me encontrasse, mas quando voltei ela ainda estava dormindo. Eu não devia estar me preocupando com ela tanto assim, mas era o que um cara legal e idiota como eu fazia.

__Bom dia__ ergui os olhos e ela estava escorada na porta, com cara de sono, mas ainda assim linda.

__Bom dia barbie, o café esta pronto.



__Não vai conseguir me irritar me chamando de barbie__ ela disse.

__Não é o que parece__ provoquei__ coma a vontade, vou tomar um banho.

__Ok__ ela concordou e se sentou.

Deixei ela na cozinha e fui tomar um banho, eu participaria do jogo de hoje e precisaria de energia pra isso, perder estava fora de cogitação. Fiquei pelo menos quinze minutos debaixo do chuveiro e quando terminei me enrolei na toalha e voltei pro quarto pra vestir uma roupa. Demi estava sentada na cama olhando pras paredes.

__OH, me desculpe__ ela corou violentamente quando me viu só de toalha.

__Precisa de alguma coisa?__ perguntei caminhando até o guarda roupa, foi engraçada a expressão no rosto dela.

__Meu vestido ainda não secou, não tenho o que vestir e não posso sair assim__ ela disse apontando pra si mesma.

__Eu acho que tem alguma coisa da Ashley perdida por aqui, deve caber em você__ comentei.

__Ashley?__ ela franziu o cenho confusa.

__Minha ex namorada__ expliquei enquanto revirava a gaveta.

__Ah.

__Aqui, tem um short__ peguei e joguei pra ela__ pode ficar com minha blusa.

__Obrigada.

__Sabe que horas seus pais vão chegar?

__A tarde__ foi só o que ela disse.

__Tudo bem, eu posso te levar até suas amigas se quiser... Provavelmente não vai querer passar à tarde comigo.

__Não mesmo__ ela concordou.

Ela se levantou da cama pra sair do quarto, mas eu estava no caminho da porta e ela parou perto de mim, claramente desconfortável com a situação, eu podia ter simplesmente saído do caminho, mas achei engraçado vê-la envergonhada daquele jeito. A barbie não era tão confiante quanto fazia parecer.

__Você esta no meu caminho, será que pode... __ ela fez um gesto com a mão mas seus olhos estavam grudados no peito descoberto.

__Claro__ sorri de lado e dei um passo pro lado pra que ela pudesse sair.

Me vesti rapidamente, rindo dela no processo, eu não conseguia evitar, era legal provocá-la, o jeito como ela corava era adorável e também ficava linda quando estava com raiva, não que eu estivesse reparando nessas coisas. Peguei a chave do carro e ela me esperava na sala. Tinha vestido o short da Ash, e dado um nó na parte de trás da minha blusa, a fazendo ficar mais curta e apertada. Coloquei as coisas dela em uma sacola e a entreguei e saímos de casa.

Quando caminhávamos em direção ao carro Ashley apareceu.

__Oi Joe__ ela sorriu pra mim e me deu um beijo na bochecha.

__Oi Ash__ sorri de volta__ esta é Demi. Demi, essa é a Ashley... A minha ex namorada.

__Ah claro__ ela forçou um sorriso e estendeu a mão pra Ashley__ é um prazer.

__Igualmente__ o sorriso de Ashley também não parecia muito natural.

__Eu emprestei um short seu que estava lá em casa, se não se importa.

__Oh não, pode ficar... Ficou melhor em você__ Ashley disse.

__Obrigada.

Não sei se era coisa da minha cabeça, mas tinha um clima estranho no ar... Eu não entendia as mulheres.

__Eu tenho que ir trabalhar__ Ashley disse__ até mais.

Ela me deu outro beijo e foi embora.

__Você é amigo da sua ex?__ Demi me olhou como se aquilo fosse um absurdo.

__Somos amigos desde crianças__ dei de ombros__ por quê?

__Isso nunca da certo, se fosse uma coisa boa ser amigo de ex namorado, eu não estaria aqui com você agora.

__Continua mal agradecida__ revirei os olhos__ aposto que posso fazer você gostar de mim.

__Duvido disso__ ela cruzou os braços e me encarou de forma desafiadora.

__Ou pelo menos fazer você me odiar menos, vem... Entra no carro.

Entramos no meu carro, eu não sabia muita coisa sobre Demi, mas conhecia um lugar que ela concerteza ia adorar conhecer. Dirigi por uns dez minutos pra poder chegar onde queria e não trocamos nenhuma palavra no trajeto. Acho que era melhor ficar em silencio do que discutir. Quando finalmente chegamos, sai do carro e ela me seguiu parecendo meio desconfiada.

__O que fazemos aqui?__ ela perguntou.

__Confie em mim__ foi só o que eu disse.

O lugar estava abandonado, não vinha ninguém ali há muito tempo e a aparência por fora não era muito acolhedora. Demi não queria sair do lugar então segurei a mão dela e a arrastei comigo, ignorando o fato de estarmos de mãos dadas, aquilo era muito estranho. Lá dentro estava escuro, mas eu conhecia o caminho perfeitamente bem.

__Joe, eu não estou gostando disso, que lugar é esse?__ ela perguntou nervosa.

__Espere aqui só um minuto__ eu soltei a mão dela e me afastei.

__Se você me largar aqui eu juro que te mato__ ela me ameaçou.

__Cala a boca barbie, espera só um minuto__ reclamei, ela me dava nos nervos.





Achei o que queria, puxei a pequena alavanca e a luz se ascendeu.

__Mas o que...

A expressão no rosto dela foi simplesmente impagável... Não de um jeito ruim, mas fiquei feliz por ver o sorriso e o brilho nos olhos dela ao observar o lugar. Era um teatro abandonado, ninguém vinha ou fazia uma peça ali há muitos anos, mas continuava sendo um luar lindo e tranquilo pra quando se queria pensar.

__Como sabe desse lugar?__ ela perguntou fascinada.

__Meus pais me traziam pra assistir peças aqui quando eu era pequeno, vínhamos todo fim de semana, mas foi abandonado alguns anos atrás__ expliquei__ de qualquer forma eu gosto de vir aqui pra pensar, e me lembrar dos bons momentos que passamos aqui, as risadas e tudo o mais. Me traz boas lembranças e paz.

__É incrível__ ela disse e se virou pra me encarar__ obrigada por me trazer aqui.

__Achei que fosse gostar__ disse satisfeito__ você parece se dar bem com o palco.

__É onde eu gosto de estar.

Parei ao lado dela e juntos no centro do palco olhamos pra frente, as infinitas fileiras de cadeiras a nossa frente, eu podia imaginar ela atuando ali em cima, as pessoas aplaudindo, não era difícil de ver e ela parecia tão feliz só por estar ali.

__Então estava certo?__ perguntei a observando.

__Como assim?__ ela me encarou confusa.

__Me odeia um pouco menos agora?

Ela riu__ você ganhou alguns pontos__ concordou com um tímido sorriso.



__Porque brigamos tanto?__ perguntou séria, olhando pra frente, perdida em pensamentos

__Porque somos muito diferentes demais__ eu respondi.

__Só porque eu sou rica e você não?__ apesar de estar olhando pra frente percebi que ela me encarava.

__É uma das razões, mas é que temos interesses diferentes__ dei de ombros.

__Vamos brigar sempre então?

__As brigas são a melhor parte do meu dia__ provoquei fazendo-a rir.

Ela se sentou no chão e cruzou as pernas, sorri vendo como ela estava feliz... Eu gostava de fazer as pessoas feliz, mesmo que não nos déssemos bem nunca, tínhamos algo em comum no meio de todas as diferenças, ambos tínhamos um sonho e lutávamos por ele.

__Obrigada mesmo me trazer aqui, não faz ideia do quanto isso é importante pra mim.

__Tudo bem, eu não entendo muito bem você, é a garota mais complicada que já vi... Mas todo mundo merece um pouquinho de alegria. Vi como ficou quando seu pai disse aquelas coisas outro dia.

__Ele não me entende, acho que ninguém entende.

__Você não é muito fácil de entender.

__É porque tem muita coisa sobre mim que você não sabe.

__Você poderia me contar... Ou teria que me matar depois?__ brinquei.

__Eu não quero que você saiba__ ela respondeu simplesmente.

Ficamos em silencio um bom tempo, apenas admirando o lugar, mas a hora estava passando e eu tinha coisas a fazer.

__Eu tenho que ir__ disse quebrando o silencio.

__Pode ir, eu chego em casa sozinha__ ela disse__ quero ficar aqui mais um pouco.

__Tudo bem então.

Deixei ela lá sentada olhando tudo, perdida em seus próprios pensamentos, talvez ela não fosse tão ruim quanto parecia, e talvez eu nunca entendesse, talvez devêssemos brigar sempre ou isso mudasse dali pra frente, eu não sabia. Eu esperaria pra ver.



CONTINUA ....

14 comentários:

  1. POSTAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!! PLEASE!! <33 Beijemis

    ResponderExcluir
  2. essa historia me lembra a Mia e o Miguel de Rebelde Mexicano, eu adorava ver as brigas, os beijos... em fim
    posta logo
    bjss

    ResponderExcluir
  3. AAAAAAAAAHHHHH
    Amei...
    Super Perfeito....
    Posta Logo...
    Mega curiosa aqui...
    beijoe..

    ResponderExcluir
  4. PPOSSSSSSSSSSSSTTTTTTTTTAAAAA

    ResponderExcluir
  5. AMEEEEEEEEEEEEEIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII POSTA LOGO!!!

    ResponderExcluir
  6. Aont,eles brigam tanto mais mesmo assim é fofo,dizem que quando existe muitas brigas é sinal de amor! Awwww
    Posta Logo Beijos

    ResponderExcluir
  7. amei fico maraaaaah!!
    num some viu!!!!
    XOXO

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. Se Puder Divulga pra mim please e le e comenta lá se gostar ?
    http://sempreteameientaopqnaoeu.blogspot.com/
    http://nexttoyouforever.blogspot.com/
    Thank you very much
    NicKisses
    BeiJooy

    ResponderExcluir

Espero que tenham gostado do capítulo :*