Capítulo 25 [ HOT]

Estávamos na sala de aula, sem um professor, pois ele estava atrasado, Demi estava sentada em sua cadeira, eu logo a sua frente sentado sobre a mesa, virado pra ela, meus amigos (ou melhor, nossos amigos) estavam a nossa volta e comemorávamos, pois a nossa banda tinha ganhado o premio do show de talentos... Achei que seria um troféu ou algo do tipo, mais era um vale presente pra cada um, pra gastar no shopping... É claro que com aquele valor conseguiríamos no máximo um sanduíche ou uma pizza se juntássemos tudo, mais valeu a pena.


__Nós arrasamos, eu sabia__ Justin comemorou.

__Agora é um passo pra ficarmos famosos__ David disse sorridente.

__Menos querido, bem menos__ Selena riu dando um tapinha em seu ombro.

__Famosos?__ Ashley que estava ali perto disse com desprezo e depois riu__ que ridículo.

__A conversa ainda não chegou no chiqueiro__ Miley resmungou irritada.

__Mais os porcos se metem assim mesmo, fazer o que?__ Selena deu de ombros.

Nós rimos e Ashley ficou calada, mais eu sabia que mais cedo ou mais tarde ela ia querer revidar... Não ia ficar satisfeita já que seu plano não tinha funcionado. Eu e Demi estávamos mais que bem, e as pessoas não a estavam zoando tanto quanto antes... Acho que ficaram impressionados com a linda foto dela. Mais ela era minha... Esse pensamento me fez sorrir.

__Ih olha quem ta viajando?__ Jake me cutucou rindo e eu quase caí de cima da mesa.

__Hey cuidado ai__ dei um tapa na cabeça dele.

Aconteceu muito de repente... Estávamos todos conversando e rindo distraídos, animados, quando ouvimos um estouro alto... Todos deram um grito com o susto e então de repente a sala de aula estava emersa na escuridão.

__Mais que... __ alguém resmungou.

Nossa sala não tinha janelas, pois é, então quando se fechava a porta e apagava luz ficava tudo escuro e não dava pra enxergar merda alguma, nem mesmo o seu próprio nariz, então começou a zona dentro da sala.

__Hey tira essa mão daí__ eu reconheci aquela voz como sendo da Ashley e imaginei que algum engraçadinho estava se aproveitando da situação, eu tive que rir.

Eu peguei meu celular no bolso e usei a luz pra poder enxergar, logo os outro foram fazendo o mesmo.

__O que será que aconteceu?__ Demi perguntou.

__Vamos descobrir__ Miley sugeriu sorridente__ adoro quando falta luz.



Logo todos começaram a sair da sala querendo saber o que houve, um tropeçando no outro, ou nas mesas no caminho... As risadas eram altas, eu segurei a mão de Demi e a puxei pra fora comigo. As outras turmas também estavam saindo de suas salas e indo pro corredor junto com os professores querendo saber o que estava havendo.

__Será que é um serial Killer?__ Miley questionou ainda exageradamente animada__ ia ser divertido.

__Você é maluca Miley?__ Liam perguntou.

__Não, ia ser legal pois ele poderia matar umas pessoinhas que não fariam falta na minha vida__ ela deu de ombros__ mais deve ser só um problema com os fusíveis... Não acontece nada emocionante nessa escola.

Agente riu da maluquice dela enquanto todos falavam alto, se empurravam e resmungavam querendo descobrir qual o problema. Alguns poucos minutos depois o diretor da escola apareceu com uma lanterna na mão, jogando aquela luz forte na cara de todo mundo... Ele pediu silencio pra fazer um comunicado.

__Bom pessoal, eu acabei de falar com meu irmão pelo celular e parece que houve um apagão geral... Isso mesmo, não foi só aqui na escola ou no bairro, parece que toda a cidade esta sem luz.

__Espera... Quer dizer que Los Angeles inteira esta na escuridão?__ alguém perguntou.

__Isso mesmo, ainda não sabemos o que houve__ ele explicou__ por isso todos vocês estão liberados pra ir pra casa.

Essa parte todo mundo comemorou... O diretor mandou que pegássemos nossas coisas e fossemos embora pra casa. Então pegamos nossas mochilas nas salas, ainda tropeçando uns nos outros e fomos embora. Realmente pelas ruas que passamos estava tudo sem luz. Nenhuma casa, nenhum poste de luz, nada aceso e tinha um monte de gente na rua, crianças brincando... Eu não sabia qual era o problemas dessas pessoas, toda vez que faltava luz elas faziam zona na rua.

Quando estava estacionando o carro recebi uma ligação dos meus pais... Parece que estava um caos nas ruas... Como não havia luz em lugar nenhum, os semáforos estavam todos desligados e não havia ordem no transito, já até acontecera acidentes, e por isso eles teriam que ficar no trabalho. Os pais de Demi também estavam trabalhando e Mad estava com a tia então estávamos sozinhos em casa... No escuro e sem nada pra fazer... Isso ia ser... Interessante.

Demi Narrando



Eu e Joe estávamos deitados na minha cama, os dois olhando pro teto, cada um com a cabeça de um lado, ou seja... Se eu virasse o rosto pro lado ia dar de cara com os pés dele. O dia lá fora estava estranho, meio nublado, mais ainda assim calor... Porém isso fazia com que ficasse um pouco escuro, apesar de a janela e a porta da sacada estarem abertas. Nós ainda estávamos de uniforme e completamente, como vou dizer... Entediados.

__Eu odeio quando falta luz__ Joe resmungou depois de um longo silencio__ não tem absolutamente nada pra fazer.

__É realmente uma droga__ concordei revirando os olhos.

Eu tinha uma caneta piloto preta em mãos, que estava peguei jogada no chão e mexia ela entre os dedos quando olhei pra Joe... Ele havia aberto os botões da camisa e seu peitoral estava à mostra. Então... Tédio+Caneta piloto+Peitoral a mostra é igual a... Algo divertido e idiota pra fazer. Eu me sentei na cama e Joe me olhou confuso quando me inclinei lentamente sobre ele, abri a caneta e comecei a escrever em seu peito.

__Hey o que você ta fazendo?__ ele resmungou rindo enquanto sentia caneta deslizar por sua pele.

__Arrumando algo pra fazer__ respondi naturalmente__ fica quieto.

Ele continuou rindo de mim, mais ficou quieto e não me impediu de fazer o que queria... Então eu escrevi em letras enormes no seu peito o meu nome... DEMI e pus um coraçãozinho do lado, aproveitando de vez em quando pra acariciar seu peito e vendo ele fechar os olhos com um sorrisinho no rosto.

__Esta se divertindo?__ ele perguntou enquanto eu fazia vários corações em volta do meu nome.

__Muito... Você é muito melhor que uma folha de papel__ eu disse rindo.

__Ah que espertinha... Chega com isso__ ele segurou minha mão me parando e se sentou na cama, puxando a caneta da minha mão.

__Hey, o que esta fazendo... Eu não terminei__ resmunguei fazendo bico.

__Agora é minha vez__ ele disse com um sorriso diabólico no rosto.

Ele me deitou na cama e me virou de lado, me prendendo e impedindo que eu levantasse, então levantou um pouco a minha saia, deixando parte da minha coxa a mostra... Num primeiro momento eu fiquei tensa quando ele fez isso, mais depois relaxei sabendo que ele não faria nada demais, nada que eu não quisesse... Estávamos apenas brincando, então relaxei na cama enquanto ele começava a escrever na minha coxa.

__O que esta escrevendo em mim?__ eu perguntei curiosa.

__Shh, quieta... Esta me atrapalhando__ ele disse concentrado.

Eu ri enquanto ele escrevia... Quando acabou eu me sentei pra ver o que ele tinha escrito... JUST MINE (só minha).

__Você é convencido__ eu resmunguei puxando a caneta da mão dele.

__Não, eu sou realista__ ele corrigiu e deu um lindo sorriso__ e você é só minha.

Ele se inclinou pra me dar um rápido beijo, então eu segurei o rosto dele e o virei de lado, escrevendo na sua bochecha.

__Hey__ ele tentou se soltar__ no rosto não.

__Tente me impedir__ eu disse rindo, sem parar de escrever.

Ele não parou de reclamar mais também não me impediu... O que acabou acontecendo? Ficamos escrevendo um no outro, no rosto, no braço, em tudo quanto é canto disponível, rindo feito idiotas enquanto escrevíamos declarações, pedaços de músicas, fazíamos desenhos e depois tiramos fotos, fazendo caretas pra câmera, eu cheguei a chorar de tanto rir.

Depois que já não havia mais onde escrever, ainda todos rabiscados, sentamos no chão do quarto e Joe começou a tocar uma nova música que estava compondo com seus amigos. Eu fiquei olhando pra ele, ali todo descabelado, rabiscado, com a blusa aberta, e o meu nome escrito em letras enormes no seu peito, cantando uma música romântica... Não agüentei e me desatei a rir. Joe me olhou por um momento como se eu fosse completamente louca.

__Do que você esta rindo?__ ele perguntou confuso__ não gostou da música.

__A música é linda Joe, é que e difícil levar alguma coisa a sério com você desse jeito__ eu disse quase sufocando de tanto rir.

__Você ainda não se olhou no espelho né?__ ele disse debochado__ esta ridícula.

__Eu sei__ dei de ombros ainda rindo e ele não aguentou, caindo na gargalhada comigo.

Depois disso tentamos procurar outras coisas pra fazer... Enchemos a cara de comida, conversamos sobre um monte de coisas, a maioria besteiras sem sentido, rimos feito idiotas, compomos uma musica juntos e nos beijamos em quase todos os cômodos da casa, exceto o banheiro... Joe me seguia em todo lugar que eu ia, mais eu me recusei a deixá-lo me acompanhar lá também. Quando nossas opções tinham acabado ele se sentou na cadeira do meu computador, pegou seu notebook que ainda tinha um tanto de bateria e entrou no MSN, eu fiquei atrás dele mexendo em seus cabelos enquanto esperávamos a resposta de Liam.

A webcam estava ligada e depois de um minuto Liam apareceu na tela, sem camisa e emburrado.

__O que você quer cara?__ ele perguntou parecendo irritado.

__Estou entediado, o que você esta fazendo?__ Joe perguntou.

__Eu estava transando com a minha namorada__ ele respondeu emburrado__ e você me atrapalhou... Se liga cara, estamos sem luz e sem nada pra fazer... ADEUS.

E ele desligou a webcam e também pareceu offline no MSN. Joe fez uma careta engraçada e tentou falar com David.

__De repente temos mais sorte com ele__ comentou rindo.

Esperamos um minuto, enquanto continuava a bagunçar o cabelo dele, até que David apareceu na tela... Ele parecia mais animado e simpático que Liam naquele momento, sorrimos pra ele.

__E ai Bro? O que esta fazendo?__ Joe perguntou.

__Tentando sobreviver__ deu de ombros__ uma hora de cada vez... Mais esta difícil... A Selena esta se fazendo de difícil.

__Qual é o problema de vocês? Falta luz e todos viram tarados de repente?__ Joe resmungou e nós rimos.

__Eu estou ouvindo David, e não achei graça__ Selena gritou de algum lugar.

__Bro, o que diabos houve com o seu rosto?__ David questionou fazendo careta.

__Você não é o único que esta entediado__ Joe respondeu__ Demi me atacou.

__Ele esta uma gracinha não?__ eu perguntei rindo.

__Uau, vocês parecem estar se divertindo__ David riu__ escuta... Eu tenho que ir, a Sel ta quase quebrando a minha guitarra, agente se fala depois... E por favor... Lavem esse rosto, vocês estão horríveis.

E ele desligou, eu e Joe apenas rimos feito dois idiotas. Ele desligou o computador e se olhou no espelho que tinha ali na parede.

__Deus, eu estou mesmo horrível__ ele fez careta.



Depois disso nós fomos até o lado de fora da casa... Joe queria lavar o rosto e tirar a tinta mais eu o desafiei a dar uma volta pelo bairro comigo todo rabiscado. Ele não queria, mais eu disse que ele era um covarde mudou de ideia... Nós caminhamos pelas ruas escuras de mãos dadas e as pessoas nos olhavam como se fossemos loucos, mais não nos importamos. Paramos em um bar que ainda estava aberto, compramos um refrigerante (que por acaso estava quente) e voltamos bebendo e cantando pela rua... Quem visse podia dizer que estávamos bêbados... Mais eu diria que éramos apenas felizes.

Quando finalmente anoiteceu nossos pais nos ligaram avisando que não poderiam voltar pra casa pois as ruas ainda estavam um caos. Eles disseram que não nos preocupássemos que dormiriam na casa de uns amigos. Então aquela noite seriamos apenas eu e Joe. Eu não queria ficar sozinha, então Joe disse que ia dormir na minha casa comigo... Estava um calor infernal e não havia luz. Então resolvemos dormir na sala, sim na sala... Nós pegamos uns colchonetes, uns travesseiros e almofadas, lençóis e colocamos no chão, fazendo uma cama improvisada na frente da lareira que ascendemos, iluminando o cômodo... Agente tinha tirado o uniforme mais ainda não tínhamos tomado banho... Sim ainda estávamos rabiscados... Eu não sabia por que, mais tinha gostado daquilo.

Joe Narrando



Estávamos sentados em frente à lareira, na nossa cama improvisada. Demi não queria mais eu tive que obrigá-la a tomar um banho e se livrar daqueles rabiscos na pele, ela realmente tinha curtido aquela brincadeira e devo dizer que eu nunca me diverti tanto na minha vida, ainda não conseguia parar de sorrir. Estava um calor um tanto desagradável mais a lareira era a nossa única fonte de luz já que não havia velas na casa e Demi não fazia ideia de onde estavam as lanternas.

__Já faz um dia inteiro__ Demi comentou__ o que será que houve com a luz?

__Sei lá__ dei de ombros e olhei pra ela, os cabelos ainda molhados pelo banho recente presos no rabo de cavalo__ mais estou adorando esse dia__ confessei__ eu me diverti muito.

__É, eu também__ ela concordou com um lindo sorriso__ eu acho que nunca ri tanto na vida.

Eu olhei pra ela, me perdendo em seus lindos olhos castanhos... Tinha ficado o dia todo com ela, a beijado e abraçado por toda a casa e até mesmo na rua e ainda não tinha me cansado, eu ainda queria mais. Ergui minha mão lentamente, acariciando seu rosto com a ponta dos dedos, olhamos um nos olhos do outro em silencio, com intensidade, os dois perdidos em pensamentos.

__Eu adoro você anjo__ sussurrei... Minha língua coçava pra dizer outra coisa, mais eu não consegui... Eu adoro você era o máximo que sairia da minha boca.

__Eu adoro você também__ ela disse bem baixinho, um sorrisinho tímido nos lábios.

Aqueles lábios, rosados e macios... De repente a vontade de beijá-la era praticamente insuportável, eu não entendia como ela conseguia despertar esses desejos em mim assim tão de repente, somente com um sorriso e um olhar. Mais eu me inclinei em sua direção e juntei nossos lábios num beijo calmo e lento, meus dedos ainda acariciando seu rosto com cuidado. Nossas línguas se tocaram num beijo diferente, calmo, porém intenso, ela pos a mão na minha nuca me acariciando e causando arrepios.

Não percebi como foi, mais em algum momento aquele beijo se tornou intenso demais, sexy demais, sensual demais... Quente demais, estava quente demais ali, eu estava fervendo. Quando dei por mim Demi estava deitada sobre os lençóis e meu corpo estava sobre o dela, pressionado o seu, querendo senti-la... Mais a consciência voltou antes que fosse tarde e parti o beijo ofegante, olhando pra ela.

__Demi, desculpa__ eu pedi envergonhado, me apoiando nos braços pronto pra sair de cima dela.

__Ta tudo bem__ ela sorriu pra mim, também respirando com dificuldade.

__Eu vou me comportar eu prometo__ disse e quando fiz força pra sair ela me segurou, me impedindo de levantar.

__Joe__ ela sussurrou com a voz rouca, aquilo me fez tremer por dentro__ ta tudo bem... Não sai.

Ela se inclinou pra frente, trazendo seu corpo de encontrou ao meu e me deu selinho se afastando depois pra me olhar, parecendo envergonhada e... Eu não conseguia dizer o que era aquilo nos olhos dela, mais era algo que eu nunca vi e não parecia ruim. Ela me beijou de novo, tentando arrancar alguma reação de mim que só conseguia ficar parado olhando pra ela.

__Demi__ eu sussurrei o seu nome, nossos lábios colados__ eu quero tanto você__ confessei__ mais eu tenho medo... Medo de te magoar, te machucar, de... Te decepcionar. Você é tão boa e perfeita e eu tão... Errado.

Ela sorriu pra mim__ você está errado Joe, você é incrível e eu confio em você... Eu sei que nunca me decepcionaria.

__Não acha que merece alguém melhor que eu?

__Você é o melhor... Eu quero que seja você... Eu não quero mais ter medo... Eu quero ser sua.

“Eu quero ser sua”, aquelas palavras me atingiram como um furacão. De repente todo meu corpo estava consciente da presença dela ali, tão perto de mim. Eu tinha medo de fazer alguma coisa errada, de alguma forma eu sempre estragava tudo, mais eu queria acreditar que se ela confiava em mim havia um bom motivo pra isso... Algo de bom eu devo ter feito pra ser merecedor de algo tão bonito e puro. Eu fechei os olhos e senti Demi acariciar meu rosto com a ponta dos dedos, me arrancando um suspiro, era engraçado como ela parecia mais confiante que eu... Como se eu fosse o virgem ali e não ela... Eu tinha feito aquilo tantas vezes, de tantas formas diferentes, mais era só olhar nos olhos dela e parecia que era a primeira vez. Mais eu queria muito aquilo, eu também queria que ela fosse minha e estava disposto a tentar, por isso larguei meus receios de lado e a beijei novamente.

Suas mãos estavam geladas, mais deixavam um rastro quente em minha pele, enquanto subiam, acariciando meu corpo por debaixo da camisa... Demi a levantou devagar e partimos o beijo um instante pra largá-la de lado. Eu ia me deitar sobre ela de novo, mais ao invés disso me sentei e Demi me encarou confusa quando segurei sua mão, fazendo com que ela sentasse também.

__Posso pedir uma coisa?__ eu perguntei e ela assentiu um pouco desconfiada__ me deixa soltar o seu cabelo?

__Meu cabelo?__ ela me olhou confusa.

__Uhum, eu queria te ver com ele solto__ confessei e deu de ombros com um meio sorriso.

Com cuidado eu puxei a xuxinha que mantinha seu cabelo preso, vendo as mechas se soltarem e deslizarem por suas costas... Eles pareciam ainda mais longos e estavam um pouco ondulados, mais talvez fosse por que estavam presos. Fiquei parado a olhando, admirando seu rosto contornado pelas mechas negras... Tão linda. Coloquei uma mecha de seu cabelo atrás da orelha e juntei nossos lábios, retomando o beijo enquanto eu me inclinava sobre seu corpo, deitando-o novamente no colchão, e apoiando minhas mãos, ficando parcialmente sobre ela.

Deixei que minhas mãos deslizassem pelo corpo dela discretamente, buscando contato, querendo senti-la, e ela não exitou, correspondendo ao beijo com entusiasmo. Era a minha menina, o meu anjinho. Pousei uma de minhas mãos em sua cintura e então levei meus lábios até seu ouvido.

__Se você quiser que eu pare é só dizer ta bom?__ sussurrei e ela assentiu.

Devagar, pra não assustá-la eu comecei a levantar a blusa do seu pijama, mais ela não pareça nervosa, não ainda... Ela ficou me observando curiosa enquanto eu ia erguendo a peça e depositando um delicado beijo em cada pedaço de pele descoberta, vendo ela se encolher e suspirar a cada toque. Quando finalmente terminei de tirei a peça parecia que meu coração ia sair pela boca, palpitando ansioso... Eu já tinha a visto com o tronco nu, mais aquilo era diferente. Aproximei meu rosto do seu, nossas respirações igualmente descompensadas, e iniciei um beijo calmo. Meu corpo tremeu junto com o dela quando se colaram, seus seios rígidos contra o meu peito, pele na pele... Um gemido ficou preso em minha garganta. Suas mãos descansavam em minha cintura fracamente, enquanto eu acariciava a lateral de seu corpo, até alcançar a barra do short de seu pijama... Eu o tirei com calma, parando de respirar quando meus olhos se focalizaram no seu corpo agora coberto apenas pela delicada lingerie rosa. Eu queria tocá-la inteira, todo o seu corpo, mais fiquei paralisado um instante com medo... Medo de desagradá-la. Eu precisava me concentrar, queria que tudo fosse perfeito pra ela, nada podia sair errado.

Eu desabotoei minha calça e a tirei, depois apoiei novamente as mãos no colchão, voltando pra posição de antes, e lhe dei um beijo. Desci um pouco mais e senti que ela parou de respirar por um momento quando meus lábios tocaram seus seios, mais ela relaxou em seguida, levando os dedos até o meu cabelo, puxando de leve de vez em quando e suspirando enquanto eu brincava, beijava e lambia seu seio, adorando sentir o gosto de sua pele.

Desci um pouco mais minha mão e devagar comecei a retirar sua calcinha, ela se encolheu um pouco mordendo os lábios com força. Enquanto distribuía beijinhos pelo seu pescoço eu me livrei discretamente da minha boxer, então não havia mais nada entre nós dois, era pele na pele... Senti que ela se encolheu e parou de respirar quando colei meu corpo no seu, ficando nervosa.

__Tudo bem anjo__ sussurrei em seu ouvido dando um beijinho e seu rosto e ela relaxou mais.

Eu voltei a beijá-la, tentando deixá-la confortável e deixei minha mão descer até sua virilha, acariciando com a ponta dos dedos sua intimidade, querendo que ela se acostumasse com a situação. Suas pernas se prenderam instintivamente em minha cintura e ela gemeu contra minha boca, aquilo me deixava louco. Em certo ponto eu não agüentei mais, eu precisava dela... Me estiquei um pouco, ainda a beijando e retirei uma camisinha de dentro da minha carteira que estava ao lado dos colchões no chão, junto com minha roupa. Ela não desviou os olhos do meu rosto nervosa enquanto eu me protegia... Lhe beijei mais uma vez, depois me apoiei os braços no colchão olhando pra ela.

__Você esta pronta?__ eu perguntei com os lábios bem perto dos seus, ela não respondeu, só respirou fundo, fechando os olhos com força__ eu prometo que vou ser gentil com você meu anjo... Confia mesmo em mim?

__Confio__ ela assentiu rapidamente, mordendo o lábio ainda tensa.

Estiquei minha mão até a sua e entrelacei nossos dedos, erguendo as costas de sua mão pelo colchão e deixando na altura de seu rosto, segurando firmemente sua palma contra a minha. Encostei minha testa na sua e enquanto distribuía beijos delicados por seus lábios comecei a penetrá-la, invadindo-a devagar. Demi apertou minha mão com força e gemeu com o cenho contraído, a respiração falha. Um grito entrecortado escapou de seus lábios quando eu fiz um movimento decisivo dentro dela... Sua expressão era de dor e eu lutei contra o pânico que ameaçou me tomar, eu já estive com diversas garotas, mais nunca com uma virgem, nunca com alguém como Demi, mais eu me concentrei e mantive o foco por ela... Ela precisava relaxar.

__Relaxe meu anjo, eu não vou te machucar.

Ela estava assustada, mais aos poucos ela foi relaxando e cedendo aos movimentos, e seu corpo se soltou no colchão. Continuando me movimentando devagar dentro dela, lutando contra a louca vontade de ir mais de pressa, completamente enlouquecido de desejo. Logo as preocupações, o medo, a dor e tudo mais foram sumindo e só restava um prazer que eu nunca havia sentido antes.

Nossos gemidos se misturaram e éramos um só... Não havia como ser mais perfeito. Um tempinho depois Demi tremeu em meus braços e um gemido alto escapou por seus lábios, logo em seguida uma onde calor atravessou todo meu corpo, me levando ao paraíso, um lugar que eu não tinha conhecido ainda, mais que era lindo.

Permanecemos em silencio, ouvindo o som de nosso corações descompensados e nossas respirações ruidosas. Quando recuperei minhas forças, sai de cima dela, deitando ao seu lado e beijando sua testa, acariciando seus cabelos molhados pelo suor, ela me abraçou.

__Tudo bem anjo?__ eu perguntei curioso e ela sorriu.

__Tudo sim__ respondeu baixinho.

__Então não foi tão ruim né?

__Não, você foi incrível Joe__ ela disse com um sorriso tímido e lhe dei um beijinho.

Eu levantei e fui ao banheiro rapidamente, me livrando da camisinha e depois voltei pra junto dela... Eu vesti minha sunga, ela pos a calcinha e minha blusa e ficamos deitados abraçados, trocando beijinhos até adormecermos.

CONTINUA ..

Amores entra no blog dessa linda aqui , ta no começo mais sei que vai ser perfeita a historia dela

Jemi Eternamente


11 comentários:

  1. LINDOOOOOOOO! Muito fofoooooooo *.* Posta logoooooooooo, por favoooor! <3 <3 Ta perfeito <3 Beijemis

    ResponderExcluir
  2. AAAAAAAAAAANW *----------------------------------------* QUE COISA FOOOOOOOOOFA ! POSTA MAIS

    ResponderExcluir
  3. posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais

    ResponderExcluir
  4. posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais posta mais

    ResponderExcluir
  5. morriiiii mãe me salva rsrsrs muito meu me devolve rsrrs me deixa muito lindo d + *_* tão cuti posta logo Divo Forever

    ResponderExcluir
  6. BrunaJemi_LovatoJonas22 de dezembro de 2011 13:12

    AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA Muito FOFOOOOOO!Posta mais hj, por favor! :D

    ResponderExcluir
  7. AAAAAAA muitoo lindooo nem acrditooo finalmente aconteceuuu! que emocionante!11

    ResponderExcluir
  8. potsa outroo hoje por favor eu to morrendo de curiosidade!

    ResponderExcluir
  9. obrigada!!!!
    valeu mesmo.
    a fic ta perfeita voce tem que posta logo ja to super curiosa
    beijos

    ResponderExcluir
  10. To super curiosa! Posta outro hj, por favor! Ta perfeito! :D

    ResponderExcluir
  11. AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH PERFEITO!! Tão fofos juntos
    posta logo está EMOCINANTE!(LL

    ResponderExcluir

Espero que tenham gostado do capítulo :*